Concorrentes devem contestar decisão

A diretoria da Associação Brasileira das Prestadoras de Serviços de Telecomunicações Competitivas (TelComp), que reúne concorrentes da Oi e da Brasil Telecom, vai se reunir hoje para decidir uma reação à anuência prévia da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) à fusão das duas empresas. Segundo Luis Cuza, presidente da TelComp, as possibilidades incluem desde dar entrada em uma medida cautelar na Anatel e no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) a uma medida judicial."A compra da BrT pela Oi vai ser danosa ao consumidor e vai afastar novos investimentos no setor de telecomunicações no Brasil", disse Cuza. O executivo destacou que o investidor precisa de transparência e consistência na política setorial, para que tenha segurança para colocar dinheiro no País.Na visão do presidente da TelComp, os dois itens não estiveram presentes na decisão da Anatel. A operação foi aprovada em tempo recorde, de 27 dias, o que seria um problema de consistência. Além disso, Cuza afirmou que a Anatel não apresentou estudos sobre o impacto no mercado, o que significaria falta de transparência.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.