finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Condomínio: alta de 17,5% devido ao racionamento

O valor do condomínio será aumentado em julho de 7% a 17,5%. Segundo a Associação das Administradoras de Bens Imóveis e Condomínios de São Paulo (AABIC), que preparou um levantamento entre os 13 mil condomínios associados de São Paulo, o motivo é o plano de racionamento de energia. "A maioria dos condomínios já trabalha com economia de energia há muito tempo. Não temos como economizar mais", diz Cláudio Felipe Anauate, diretor da AABIC. Segundo ele, os prédios gastam, em média, 4.250 kWh o equivalente a R$ 1,02 mil. "Mesmo economizando os 20% propostos pelo governo os condomínios gastarão mais com energia." O aumento acontecerá porque, pelo que ficou definido no plano de racionamento, quem gasta acima de 200 kWh é obrigado a pagar uma sobretaxa de 50% sobre o excedente e quem gasta mais de 500 kWh é obrigado a pagar 200% sobre o excedente. "Os condomínios vão pagar a sobretaxa em cima dos dois excedentes." O novo custo dos condomíniosUm exemplo dado pela AABIC é de um prédio que gasta 4.250 kWh. Com economia de 20% o gasto cai para 3.400 kWh, porém, o valor da conta deve subir para R$ 2,24 mil. Se a economia não for feita o valor da conta será R$ 3,97 mil. Hoje os gastos de um condomínio com energia representam cerca de 6,5% do total das despesas. Com a sobretaxa, a energia passará a representar entre 12% a 20% do total dos gastos. Este parece ser o caso do edifício Copan, maior condomínio da América Latina com 5 mil moradores, 1.160 apartamentos e 108 funcionários. "Já trocamos as lâmpadas incandescentes pelas fluorescentes. Mesmo assim não vamos conseguir economizar 20% de energia. Teremos um gasto de R$ 40 mil com a sobretaxa." O valor do condomínio no Copan varia entre R$ 96 para os apartamentos com 129 m2 e R$ 346 para os apartamentos com 240 m2. Com a sobretaxa passarão a custar R$ 113 e R$ 404 respectivamente. "Vamos entrar na Justiça contra a decisão do governo." Outro condomínio que já analisa a hipótese de uma ação judiciária é o Golden Tower, condomínio de luxo localizado na zona sul. O síndico do condomínio, Segundo Orlando Scalambrini, afirma que o valor do condomínio para cada um dos 260 apartamentos é de R$ 651. Com a sobretaxa ele passará a custar R$ 761. "Dificilmente conseguiremos economizar 20%. E teremos de repassar o aumento."

Agencia Estado,

23 de maio de 2001 | 11h12

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.