Cone Sul opta por autonomia dos países em agroenergia

Cada país do Cone Sul poderá assumir uma estratégia e política diferenciada em relação à questão da agroenergia. Essa foi uma das conclusões de ministros e representantes da Argentina, Brasil, Bolívia, Chile, Uruguai e Paraguai, durante a 13ª. Reunião Ordinária do Conselho Agropecuário do Sul (CAS), realizada esta semana, no Paraguai. Ministros de agricultura e pecuária dos países do Cone Sul discutiram a importância da agroenergia com enfoque nas implicações sociais, técnico-políticas e ambientais para a região. As informações são da assessoria de imprensa do Ministério da Agricultura. "Ao mesmo tempo em que se definiu pela autonomia dos países na gestão da agroenergia, foi reconhecido que há elementos comuns que permitem a elaboração de estratégias e propostas regionais em agroenergia", explicou o secretário de Política Agrícola do Ministério de Agricultura, Edilson Guimarães.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.