Confederação da Indústria diz que FMI é muito otimista

Alcançar os 2,8% de crescimento do PIB em 2003, como previsto hoje pelo Fundo Monetário Internacional (FMI), é ter "um pouco de otimismo demais", afirmou o presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), deputado federal Armando Monteiro Neto (PMDB-PE). "Vamos crescer, mas acho improvável que cheguemos a essa taxa. Mas a previsão para 2004 é factível, podemos chegar lá", disse.A previsão do FMI para o ano que vem é de um crescimento do PIB de 3,5%. Monteiro Neto participa do lançamento do Fórum Nacional da Indústria, órgão consultivo da CNI, que conta com a presença de empresários de 34 associações industriais setoriais.Monteiro Neto também disse que baixar os juros é uma questão delicada, mas que isso poderá ser feito dentro de 60 dias. "Sou contra a idéia de tolerar inflação para crescer. E o surto inflacionário só pode ser contido por uma política monetária apertada, por isso os juros são uma questão delicada. Mas já há um ambiente que poderá proporcionar uma queda em 60 dias", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.