Confiança da indústria cai 1,5% em julho

Taxa representa a segunda queda consecutiva no índice ante o mês anterior 

Jacqueline Farid, da Agência Estado,

28 de julho de 2010 | 08h03

O Índice de Confiança da Indústria (ICI), indicador-síntese da Sondagem Conjuntural da Indústria de Transformação, caiu 1,5% em julho ante junho, segundo informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV) nesta quarta-feira, 28. A taxa representa a segunda queda consecutiva no índice ante o mês anterior, já que havia sido registrado um recuo de 0,7% em junho ante maio.

O ICI é um indicador cujo cálculo é baseado em cinco tópicos da Sondagem da Indústria. Os dados atualizados do índice mostram que, de junho para julho, o indicador caiu de 115,3 pontos para 113,6 pontos, na série com ajuste sazonal.

Para a FGV, segundo observam os técnicos no documento de divulgação "a segunda redução consecutiva do ICI sinaliza desaceleração do ritmo de atividade do setor industrial. Com o resultado de julho, o índice retorna ao nível de janeiro deste ano e fica próximo do patamar de julho de 2008, período anterior à crise financeira internacional".

O ICI é composto por dois indicadores. O primeiro é o Índice da Situação Atual (ISA), que recuou 2,2% em julho ante junho. O segundo componente do ICI é o Índice de Expectativas (IE), que caiu 0,8% ante o mês anterior.

Na comparação com junho do ano passado, o ICI registrou alta de 18,2% em julho, elevação menos intensa do que a taxa positiva de 27,1%, nessa comparação, registrada em junho. O levantamento para cálculo do índice foi realizado entre os dias 5 e 26 deste mês, em uma amostra de 1.147 empresas informantes.

Uso da capacidade recua para patamar de abril

O Nível de Utilização de Capacidade Instalada (Nuci) da indústria com ajuste sazonal alcançou patamar de 85,1% em julho, após registrar nível de 85,5% em junho, segundo informou a FGV. O Nuci da indústria é pesquisado durante a coleta de dados para a elaboração do Índice de Confiança da Indústria (ICI).

Segundo a FGV, o Nuci de julho na série com ajuste retornou ao patamar de abril de 2010. Em junho, o patamar de 85,5% era o mais elevado desde agosto de 2008.

Tudo o que sabemos sobre:
indústriaconfiançajulhorecuofgvici

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.