Confiança da indústria cai após 4 trimestres em alta

Avaliação parcial da CNI aponta queda na confiança dos empresários de todos os portes de empresa

Reuters,

22 de julho de 2008 | 11h40

A confiança do empresário industrial diminuiu no segundo trimestre deste ano após quatro trimestres em alta, mostrou uma pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI) nesta terça-feira, 22. Apesar do recuo, o indicador ainda é positivo. O índice ficou em 59 pontos, numa escala que vai de zero a 100, com redução de três pontos percentuais em relação ao trimestre anterior. Na comparação com julho do ano passado, a queda é de 1,3 ponto percentual. A sondagem, feita entre 26 de junho e o dia 21 deste mês, é preliminar por conta da greve dos Correios. A avaliação parcial dos resultados "aponta queda na confiança dos empresários de todos os portes de empresa", informou a CNI em comunicado.  Na comparação com abril, o índice relativo às grandes empresas registrou o maior recuo, de 4,1 pontos, enquanto o menor recuo foi registrado entre as empresas de menor porte: 1,8 ponto.  A CNI destaca também que a análise dos dados preliminares indica que a redução na confiança dos empresários, decorre, sobretudo, da pior avaliação das condições atuais da economia brasileira. Na percepção dos empresários há uma deterioração nas condições da economia brasileira.Os dados preliminares indicam ainda redução também no índice de expectativas para os próximos meses. Os dados apontam para redução do otimismo com a evolução futura da empresa e, principalmente, com a evolução futura da economia brasileira.  A tabulação inicial dos dados foi feita com 936 empresas, sendo 164 de grande porte. A CNI atualizará o índice assim que as entregas postais forem regularizadas.  (com Renata Veríssimo, da Agência Estado)

Mais conteúdo sobre:
CNIindústria

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.