Confiança da indústria cai para menor nível desde outubro de 2002

O índice de confiança do empresário industrial divulgado hoje pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) caiu pelo segundo trimestre consecutivo, atingindo em julho 50,7 pontos, queda de 5,1 pontos em relação a abril. Esse é o menor índice registrado pela CNI desde outubro de 2002. Em janeiro, o indicador estava em 64,9 pontos. Segundo a CNI, valores acima de 50 pontos sinalizam confiança do empresariado. Ainda segundo a pesquisa, para os empresários a situação atual de sua empresa, da economia e do setor de atividade de atuação piorou nos últimos seis meses. O indicadores referentes à economia brasileira passou de 45,9 pontos na pesquisa de abril para 36,4 pontos em julho. Em janeiro, esse indicador estava acima dos 50 pontos, em 62,7 pontos, mostrando, portanto confiança dos empresários na economia. Em relação à própria empresa, o indicador caiu de 48,3 pontos em abril para 44,9 pontos em julho. "A queda deve estar refletindo o ambiente de incertezas que tem dominado o setor político nos últimos dois meses e, de certo modo, a desaceleração da economia que ocorreu ao longo do primeiro semestre na esteira da alta dos juros", afirmou o coordenador a unidade de política econômica da CNI, Flávio Castelo Branco.Expectativas para 2º semestreA expectativa do empresário industrial em relação os próximos seis meses piorou, segundo boletim da CNI. O índice referente à expectativa para o próximo semestre caiu de 60,6 pontos em abril para 55,7 pontos em julho. Em relação ao desempenho da economia também para o próximo semestre, o indicador recuou de 55,5 pontos para 48,5 pontos no mesmo período. Para Castelo Branco, a queda da confiança pode sinalizar uma indecisão passageira em relação à retomada de novos investimentos. "Mas é possível que ainda assim estejamos apenas numa situação momentânea e que, com a retomada da economia no segundo semestre, seja possível a reativação dos investimentos", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.