finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Confiança da indústria é a melhor da história em julho

Medido desde 1995, índice reflete melhora na avaliação da situação atual e nas expectativas para o futuro

Vanessa Stelzer, Reuters

31 de julho de 2007 | 08h25

A confiança da indústria brasileira atingiu em julho o maior nível da série histórica da Fundação Getúlio Vargas (FGV), iniciada em 1995, refletindo uma melhora tanto da avaliação da situação atual como das expectativas.   O índice avançou 2,9% sobre junho e 15,8% contra julho de 2006, atingindo uma leitura de 121,7. O componente de situação atual avançou 0,7% ante junho, para 123,7 em julho, o melhor dado desde abril do ano passado.   Sobre o presente, a melhor avaliação foi em relação à demanda, sendo que a porcentagem de empresas que a avaliam como forte passou de 14% em junho para 25%.   O componente de expectativas subiu 5,3%, para 119,7 neste mês. Foi a melhor leitura desde julho de 2004.   Quanto às expectativas para o emprego, a indústria destacou-se, com 32% dos empresários projetando admissões nos próximos três meses.

Tudo o que sabemos sobre:
Consumidorindústria

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.