Confiança da indústria recua 1% em setembro, afirma FGV

Para a instituição, o baixo nível de confiança sinaliza ritmo de atividade ainda lento ao final do 3º tri

Beatriz Bulla, da Agência Estado,

26 de setembro de 2013 | 15h55

SÃO PAULO - O Índice de Confiança da Indústria (ICI) recuou 1,0% em setembro ante agosto, passando de 99,0 pontos para 98,0 pontos, informou nesta quinta-feira, 26, a Fundação Getúlio Vargas (FGV). De acordo com a instituição, este é o menor nível desde julho de 2009, quando o ICI marcou 95,7 pontos.

A instituição avalia que a permanência da confiança industrial em patamar "historicamente baixo" sinaliza ritmo de atividade ainda lento ao final do terceiro trimestre de 2013.

No âmbito do ICI, o Índice da Situação Atual (ISA) caiu 6,0%, para 98,9 pontos. Já o Índice de Expectativas (IE) caiu 1,4%, registrando 97,1 pontos. No ISA, a maior contribuição para a queda veio do indicador que mede a satisfação com o nível de demanda no momento, por conta de avaliações menos favoráveis sobre a demanda interna.

De acordo com a FGV, o indicador demanda total retornou ao nível de julho (95,8 pontos), que era o menor desde julho de 2009 (94,1 pontos). As empresas que avaliam o nível de demanda como forte representam 10,0% em setembro (em agosto, eram 13,9%).

A parcela das empresas que consideram que o nível de demanda fraco também caiu, de 17,0% para 14,2%. Já no IE, o componente que mais contribuiu para a queda foi o Indicador de Emprego Previsto, que recuou para 102,2 pontos, o menor nível desde junho de 2009 (98,0 pontos).

A proporção de empresas que preveem aumento no total de pessoal ocupado nos três meses seguintes caiu de 17,0% em agosto para 13,9%. A parcela das que preveem redução também diminuiu, ao passar de 12,4% para 11,7% no mesmo período. O Nível de Utilização da Capacidade Instalada (Nuci) ficou estável em 84,2%, nível inferior ao registrado no final do trimestre que terminou em junho (84,4%).

Tudo o que sabemos sobre:
industriaFGV

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.