Confiança da indústria vai piorar no 2º semestre

Mesmo com uma ligeira melhora em junho, a confiança dos empresários da indústria brasileira deve se deteriorar no segundo semestre. A conclusão é da Confederação Nacional da Indústria (CNI), que prevê aumento no pessimismo entre os empresários do setor por causa do aumento nos juros e do câmbio valorizado.

Eduardo Rodrigues, O Estado de S.Paulo

21 de junho de 2011 | 00h00

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (Icei), apurado pela CNI, chegou a 57,9 pontos em junho, de acordo com dados divulgados ontem. Em uma escala na qual valores acima de 50 pontos indicam otimismo, o indicador apresentou ligeira melhora de 0,4 ponto em relação a maio, mas ainda está 8,1 pontos abaixo do nível atingido em junho do ano passado.

Para o economista da CNI, Marcelo de Ávila, apesar da relativa estabilidade em relação ao mês passado, o otimismo dos empresários deve retomar a trajetória de queda que vinha sendo registrada desde janeiro. "Essa trajetória deve continuar porque as condições da economia são desfavoráveis aos negócios, com taxa de juros crescente, câmbio valorizado e desaceleração do crédito", afirmou em nota.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.