Confiança das construtoras americanas cai em julho para o menor nível em mais de um ano

Queda reflete o fim do incentivo fiscal para a compra de imóveis e o elevado patamar de desemprego

Cynthia Decloedt, da Agência Estado,

19 de julho de 2010 | 11h21

O índice de sentimento de confiança das construtoras norte-americanas caiu dois pontos para 14 em julho, o menor nível desde abril de 2009, informou a Associação Nacional das Construtoras de Imóveis (NAHB, em inglês).

A queda superou a previsão dos economistas de 16. Em junho, o índice foi revisado de 17 para 16. A desaceleração superior à esperada do índice reflete o fim do programa de incentivo fiscal do governo para a compra de imóveis e o elevado nível do desemprego. A restrição ao crédito ao consumidor e a competitividade das propriedades que tiveram suas hipotecas executadas e são agora vendidas a preços inferiores ao custo de construção estão prejudicando os construtores também.

O índice das condições atuais de vendas caiu para 15 em julho, de 17 em junho. O índice de expectativas de vendas durante os próximos seis meses cedeu para 21, de 22. O índice de tráfego de potenciais compradores caiu para 10 em julho, de 13 em junho.

"Os construtores continuam reportando que os consumidores hesitam em adquirir imóveis residenciais em consequência das incertezas quanto à economia e ao mercado de trabalho", disse o presidente do NAHB, Bob Jones. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.