Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Confiança de economistas sobe 10,3% em maio, diz Fecomercio

Melhora no índice foi puxada por elevação do nível de atividade no País e valorização do real frente ao dólar

Gustavo Uribe, da Agência Estado,

25 de maio de 2009 | 16h14

A melhora do nível de atividade no País e a valorização do real sobre o dólar reacenderam a confiança dos economistas frente aos desafios criados pela crise financeira mundial, mostrou nesta segunda-feira, 25, pesquisa da Federação do Comércio do Estado de São Paulo (Fecomercio-SP) em parceria com a Ordem dos Economistas do Brasil (OEB).

 

Veja também:

especialAs medidas do Brasil contra a crise

especialAs medidas do emprego

especialDe olho nos sintomas da crise econômica 

especialDicionário da crise 

especialLições de 29

especialComo o mundo reage à crise 

 

O Índice de Sentimento dos Especialistas em Economia (ISE), indicador que mede a confiança de economistas e vai de 0 a 200 pontos, registrou em maio alta de 10,3% em relação a abril, saltando de 83,7 para 92,4 pontos. A melhora levou o índice a superar o nível de outubro de 2008, quando estava em 86,5 pontos.

 

Mesmo com o resultado positivo, o ISE ainda permanece no campo do pessimismo, ou seja, abaixo de 100 pontos. Mas o economista da Fecomercio-SP Guilherme Dietze afirma que o índice deve retornar em junho à faixa de otimismo registrada em agosto de 2008 (100,2 pontos). "Agora os resultados têm se mostrado um pouco melhores do que o mercado esperava, tornando mais claro o que vem pela frente", afirma.

 

De acordo com o ISE, já estão no nível de otimismo itens analisados pelos economistas como cenário internacional (132 pontos), PIB (116,6) e taxa de câmbio (131,2). Do outro lado, estão abaixo dos 100 pontos taxa de inflação (99), oferta de crédito ao consumidor (88,5), nível de emprego (83,9) e salários reais (76,7).

Tudo o que sabemos sobre:
crise financeiraconfiança

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.