Confiança do comércio paulistano sobe 2,1% em maio

Ações pontuais do governo para expandir o consumo, como a redução do IPI, ajudam no otimismo

Wladimir D'Andrade, da Agência Estado,

22 de junho de 2012 | 11h59

SÃO PAULO - O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) do município de São Paulo subiu 2,1% em maio na comparação com abril e atingiu 123,1 pontos, informou nesta sexta-feira a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP). O índice tem uma escala de 0 a 200 pontos e registra otimismo quando fica acima dos 100 pontos.

A confiança em alta é justificada, segundo a FecomercioSP, pelas ações pontuais do governo para expandir o consumo, como a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), e a pressão para baixar os juros ao consumidor final.

O subíndice que mede a percepção do empresário com o momento atual da economia ficou abaixo da linha de otimismo, aos 98,3 pontos - mesmo com alta de 2,6% ante abril.

Quanto à expectativa para o futuro, o otimismo do comerciante de São Paulo cresceu 2,3% e chegou a 160,8 pontos. O resultado é o maior da série histórica, iniciada em junho de 2011. O otimismo se reflete em perspectiva de investimentos. O subíndice que mede a propensão do comerciante a novos investimentos subiu 1,2% e atingiu 110 pontos.

Tudo o que sabemos sobre:
comércioconfiançaSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.