Confiança do comércio recua 6,4% no tri até junho ante 2013, diz FGV

O Índice de Confiança do Comércio (Icom) recuou 6,4 por cento na média do trimestre encerrado em junho frente ao mesmo período do ano anterior, maior variação negativa desde dezembro de 2011 (-6,8 por cento), ao passar para 114,7 pontos, informou nesta sexta-feira a Fundação Getulio Vargas (FGV).

REUTERS

27 de junho de 2014 | 08h37

No resultado anterior, referente ao período de três meses findos em maio, houve queda de 4,4 por cento.

O Índice de Situação Atual (ISA-COM) caiu 7,1 por cento no período de três meses até junho ante o mesmo período do ano passado, para 88,2 pontos. Já o Índice de Expectativas (IE-COM) teve queda de 6,0 por cento, para 141,1 pontos.

"O resultado geral da pesquisa confirma a tendência de desaceleração do nível de atividade do setor no segundo trimestre de 2014, e a diminuição do otimismo do empresariado em relação à possibilidade de recuperação no horizonte de abrangência da pesquisa (entre três e seis meses)", destacou a FGV.

A confiança do setor de Varejo Restrito caiu 4,4 por cento no trimestre concluído em junho na comparação com o mesmo período do ano passado.

A FGV informou ainda que no Varejo Ampliado, que inclui também veículos, motos e peças e material para construção, a confiança recuou 6,9 por cento, enquanto no Atacado houve queda de 5,6 por cento no trimestre até junho.

(Por Camila Moreira; Edição de Marcela Ayres)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROCONFIANCACOMERCIO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.