Confiança do consumidor americano cai em agosto

Indicador, que ficou em 60,6 neste mês, alcançou o nível mais baixo desde novembro de 2011 

Clarissa Mangueira, da Agência Estado,

28 de agosto de 2012 | 12h04

NOVA YORK - O índice de confiança do consumidor norte-americano do Conference Board caiu para 60,6 em agosto, o nível mais baixo desde novembro de 2011, da leitura revisada de 65,4 em julho, que foi reportada anteriormente como 65,9. A previsão dos economistas era de que o índice ficaria em 66.

O diretor do Centro de Pesquisa do Consumidor do Conference Board, Lynn Franco, disse que após uma melhora em julho, o recuo em agosto reflete que os consumidores se tornaram "mais apreensivos sobre as expectativa dos negócios e do emprego".

O índice de expectativa dos consumidores para os próximos seis meses recuou para 70,5 em agosto, de 78,4 em julho, que foi revisado da leitura reportada anteriormente de 79,1.

O índice de situação presente, que mostra a avaliação dos consumidores em relação às atuais condições econômicas, caiu para 45,8 em agosto, de 45,9 em julho.

No que diz respeito ao emprego, apenas 7,0% dos entrevistados disseram haver "oferta ampla" de emprego, abaixo de 7,8% em julho. O porcentual de consumidores esperando mais emprego nos próximos meses declinou para 15,4% em agosto, de 17,6% em julho.

A pesquisa mostrou também que as expectativas sobre inflação subiram para 5,9%, de 5,4%, um sinal dos temores sobre um aumento dos preços dos alimentos e da gasolina. O porcentual dos consumidores que esperam que sua renda aumente nos próximos seis meses subiu para 15,7% em agosto, de 14,2% em julho. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.