Ernesto Rodrigues/Estadão
Ernesto Rodrigues/Estadão

Confiança do consumidor cai 6,7% em janeiro e vai ao menor nível histórico, diz FGV

Índice atinge menor patamar desde 2005 com aumento da preocupação com o mercado de trabalho e a inflação

Reuters

26 de janeiro de 2015 | 08h23

O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) iniciou 2015 com queda de 6,7% em janeiro sobre o mês anterior, atingindo 89,8 pontos, menor nível da série iniciada em setembro de 2005. Em dezembro, o indicador havia avançando 0,9% na comparação mensal, alcançando 96,2 pontos e interrompendo dois meses de queda.

A Fundação Getulio Vargas (FGV) informou nesta segunda-feira que o resultado decorre tanto da piora da situação atual quanto das expectativas. "A queda do ICC em janeiro dá sequência à tendência observada ao longo do ano passado e parece refletir aumento da preocupação com o mercado de trabalho e com a inflação", disse em nota o economista da FGV/IBRE Tabi Thuler Santos.

O Índice da Situação Atual (ISA) recuou 8,6%, para 88,5 pontos em janeiro. O Índice de Expectativas caiu 6,2%, a 90,8 pontos. Ambos os índices, segundo a FGV, estão nas mínimas históricas.A proporção de consumidores que veem a situação atual como boa caiu de 8,7% em dezembro para apenas 6% em janeiro. Já a parcela dos que preveem melhora diminuiu de 23,3% para 16,6%.

A retomada da confiança em geral, tanto de consumidores quanto de empresários, tem sido uma das principais bandeiras da nova equipe econômica, diante do persistente cenário de inflação alta e crescimento baixo vivido pelo Brasil. O levantamento de janeiro abrangeu 1.820 domicílios, com entrevistas conduzidas entre os dias 2 e 21 de janeiro.

Tudo o que sabemos sobre:
FGVconsumo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.