Confiança do consumidor cai em fevereiro nos EUA

O índice de confiança do consumidor dos Estados Unidos, medido pelo Conference Board, caiu de 56,5 em janeiro para 46,0 em fevereiro e ficou bem abaixo da previsão média de analistas, que era de queda para 54,8. O dado de janeiro foi revisado em relação aos 55,9 divulgados originalmente. O índice que mede a avaliação dos consumidores para as condições econômicas atuais caiu de 25,2 em janeiro para 19,4 em fevereiro, o nível mais baixo em 27 anos. Originalmente, havia sido anunciado um número de 25,0 para janeiro.

MARCÍLIO SOUZA, Agencia Estado

23 de fevereiro de 2010 | 12h47

O índice de expectativas dos consumidores para a atividade econômica nos próximos seis meses caiu para 63,8 em fevereiro, de revisados 77,3 de janeiro; inicialmente, a leitura de janeiro havia sido de 76,5. O porcentual dos que acreditam que "está difícil" conseguir emprego aumentou de 46,5% em janeiro para 47,7% em fevereiro e o dos que afirmam que os empregos são "numerosos" caiu de 4,4% para 3,6%.

O porcentual dos consumidores que esperam mais emprego nos meses à frente caiu de 15,8% para 13,4%, enquanto a proporção dos que acreditam em menos empregos saltou de 18,9% em janeiro para 24,6% em fevereiro. A pesquisa mostrou ainda que 17,2% dos consumidores consultados preveem queda de suas rendas nos próximos seis meses e que apenas 9,5% esperam aumento. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EUA, confiança, consumidor

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.