finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Confiança do consumidor cai em julho, avaliação do futuro pesa

A confiança do consumidor brasileirointerrompeu dois meses de alta e caiu 0,8 por cento em julhosobre junho, mas subiu 6,2 por cento ante igual período do anopassado, informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV) nestaquarta-feira. O índice passou para 108,2 neste mês, comparado a 109,1 emjunho. O componente de situação presente melhorou pelo quarto mêsconsecutivo, subindo 2,2 por cento, para 108,2, o maior patamardesde janeiro de 2006. Já o componente de expectativas declinou 2,4 por cento,para 108,2 em julho. A porcentagem de consumidores que vêem a situação econômicade suas cidades como boa aumentou para 12,6 por cento em julho,ante 11,5 por cento em junho. O número dos que esperam melhora nos próximos meses, poroutro lado, recuou para 25,1 por cento, contra 28,8 por cento. A sondagem da FGV foi feita em mais de 2 mil domicílios entreos dias 2 e 20 de julho.

REUTERS

25 de julho de 2007 | 08h08

Tudo o que sabemos sobre:
NEGOCIOSMACROBRFGV

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.