Confiança do consumidor de SP sobe 0,5% em setembro

Resultado é puxado pelo ICEA, que mede a confiança dos paulistanos com relação ao presente

PEDRO HENRIQUE FRANÇA, Agencia Estado

17 de setembro de 2007 | 14h58

A confiança do consumidor paulistano subiu em setembro, segundo mostra Índice de Confiança do Consumidor (ICC) divulgado nesta segunda-feira, 17, pela Federação do Comércio do Estado de São Paulo (Fecomercio-SP). O indicador mostrou alta de 0,5% ante agosto e chegou a 132,3 pontos - em uma escala de 0 (pessimismo total) a 200 (otimismo total).  Segundo a Fecomercio, o resultado positivo foi puxado, principalmente, pelo Índice das Condições Econômicas Atuais (ICEA), que mede a confiança do consumidor com relação ao presente. O ICEA apresentou avanço de 3,5% em setembro frente a agosto e atingiu 141,8 pontos na escala.  Entretanto, o ICC só não teve crescimento mais significativo por conta do declínio do Índice de Expectativa do Consumidor (IEC). Este indicador, que mede a confiança do consumidor com relação ao futuro, sofreu queda de 0,4%, caindo para 126 pontos. Na avaliação da entidade que realizou o levantamento, o ICC tende a registrar variações discretas no próximo mês, influenciado pelos dados da inflação que, para a Fecomercio, "começam a mostrar alguns indícios preocupantes, principalmente no que se refere aos preços dos alimentos". A previsão é de que a situação no setor alimentício trará impacto negativo na pesquisa referente ao mês de outubro. O ICC é apurado mensalmente pela Fecomercio desde 1994 e os dados são coletados junto a cerca de 2.100 consumidores no município de São Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.