Confiança do consumidor dos EUA cai a mínima recorde

Índice ficou em 38; economistas esperavam uma melhora do dado em dezembro, a 45,8

SUZI KATZUMATA, Agencia Estado

30 Dezembro 2008 | 13h38

O índice de confiança do consumidor dos Estados Unidos caiu para nova mínima histórica em dezembro, a 38, de um dado revisado para 44,7 no mês passado, segundo pesquisa divulgada nesta terça-feira, 30, pelo instituto Conference Board. A leitura inicial de novembro era de 44,9. Economistas esperavam uma melhora do dado em dezembro, a 45,8.       Veja também: Dívida pública tem o menor valor em 10 anos Confiança da indústria é a menor desde 1998 Brasil tem superávit de R$ 1,94 bi em novembro De olho nos sintomas da crise econômica  Lições de 29 Como o mundo reage à crise  Dicionário da crise   O subíndice da situação atual, que mede a avaliação dos consumidores das condições econômicas atuais, despencou para 29,4 em dezembro, de 42,3 em novembro. O índice agora está próximo dos níveis que não eram vistos desde os meses seguintes à recessão de 1990/1991, mas não está tão baixo quanto os níveis alcançados durante a recessão dos anos 1981/1982. O subíndice de expectativas de consumo para o estado da atividade econômica ao longo dos próximo seis meses também caiu, para 43,8 em dezembro, de 46,2 em novembro. A erosão adicional do índice "reflete a rápida e profunda deterioração das condições econômicas que ocorreram no quarto trimestre de 2008", disse Lynn Franco, diretora da Conference Board Consumer Research Center. Embora a queda no índice de expectativas "pareça estar moderando", disse Franco, "este índice continua a pairar em níveis historicamente baixos". "Ambos os subíndices serão atentamente observados ao longo dos próximos vários meses para ver se eles vão começar a mostrar sinais de aproximação de um piso", disse Franco. "Enquanto isso, no entanto, a perspectiva econômica geral permanece bastante desanimadora para o primeiro semestre de 2009 e é esperada uma modesta recuperação apenas no segundo semestre", acrescentou. As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
consumidor EUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.