Confiança do consumidor dos EUA sobe em julho

A confiança do consumidor dos Estados Unidos subiu inesperadamente em julho com os norte-americanos mais otimistas sobre o cenário de curto prazo do que estavam em relação às condições correntes.

Reuters

31 de julho de 2012 | 12h24

O Conference Board, um grupo da indústria, informou nesta terça-feira que o seu índice de confiança do consumidor subiu para 65,9 ante dado revisado para cima de 62,7 em junho, superando as expectativas dos economistas de um declínio para 61,5. O dado anterior de junho era 62,0.

Apesar da melhora, a confiança ainda permanece em níveis historicamente baixos, disse a diretora do Centro de Pesquisa de Consumo do Conference Board, Lynn Franco, em comunicado.

"Embora os consumidores tenham expressado maior otimismo sobre expectativas de negócios e empregos no curto prazo, eles ficaram mais pessimistas sobre suas receitas. Dado o ambiente econômico atual --em particular o mercado de trabalho fraco-- a confiança do consumidor não deve ganhar impulso significativo nos próximos meses", disse Franco.

O índice de expectativas subiu para 79,1 ante 73,4, enquanto o índice da situação atual caiu para 46,2 ante 46,6.

A avaliação dos consumidores sobre o mercado de trabalho foi mista com o índice de "empregos abundantes" caindo para 7,8 por cento ante 8,3 por cento, enquanto o índice de "empregos difíceis de conseguir" também caiu, para 40,8 por cento ante 41,2 por cento.

A perspectiva para seis meses foi mais otimista, com 17,6 por cento esperando ver mais empregos, ante 14,8 por cento em junho.

Mas consumidores estavam mais preocupados sobre aumento de preços, com expectativas para inflação nos próximos 12 meses aumetando para 5,4 por cento ante 5,3 por cento.

(Reportagem de Leah Schnurr)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROCONFIANCAEUAATUA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.