Confiança do consumidor é a menor desde março de 2007

O Índice de Confiança doConsumidor (ICC), da Fundação Getúlio Vargas, teve queda de 2,6por cento entre dezembro de 2007 e janeiro de 2008, menorresultado desde março do ano passado. O índice, que é composto por cinco quesitos contidos naSondagem de Expectativas do Consumidor, passou de 120,3 pontosem dezembro para 117,2 pontos em janeiro. De acordo com a FGV, a diminuição da confiança foi motivadapor expectativas menos otimistas em relação aos próximos meses. "O consumidor está com uma pulga atrás da orelha. Emboraele pretenda comprar bens duráveis nos próximos meses, avalieque a situação de emprego está mais favorável e ache que a suasituação financeira está boa, ele está incomodado com osúltimos acontecimentos", disse o economista da FGV, AloísioCampello. Segundo Campello, "a crise americana e seus efeitos sobre aeconomia brasileira, as ameaças de racionamento e de inflaçãomais alta estão abalando o humor do consumidor brasileiro". Para ele, houve um aumento da incerteza em relação àpossibilidade de a economia brasileira manter o ritmo decrescimento do fim de 2007. O Índice de Expectativas reduziu-se em 4,4 por cento,passando de 119,7 para 114,4 pontos, enquanto o Índice daSituação Atual avançou 0,5 por cento sobre dezembro, alcançandoo recorde histórico de 122,3 pontos. O levantamento mostrou ainda que, em janeiro, osconsumidores avaliaram melhor a situação econômica da cidade emque vivem. A parcela dos que consideram estável ficoupraticamente inalterada, em 19,3 por cento, e os que consideramruim caiu de 32,5 por cento para 29,3 por cento. Para os próximos meses, contudo, a parcela da população queacredita numa melhora da situação econômica local caiu de 27,6para 25,8 por cento. A Sondagem de Expectativas do Consumidor é realizada combase numa amostra de 2.000 domicílios em sete principaiscapitais. A coleta de dados desta sondagem foi realizada entreos 28 de dezembro de 2007 e 21 de janeiro de 2008.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.