Confiança do consumidor na economia sobe 3% em janeiro

Apesar da evolução favorável, índice ainda situa-se num patamar baixo em termos históricos, informa FGV

ALESSANDRA SARAIVA, Agencia Estado

27 de janeiro de 2009 | 08h28

O consumidor brasileiro mostrou-se mais confiante no primeiro mês do ano. É o que revelou o Índice de Confiança do Consumidor (ICC) de janeiro, que subiu 3% na comparação com mês passado, após registrar alta de 0,5% em dezembro ante novembro, segundo informou há pouco a Fundação Getúlio Vargas (FGV). Ainda segundo a fundação, nos três anos anteriores, o índice havia subido em média 1,6% nesta mesma época do ano.O índice passou de 97,4 pontos em dezembro para 100,3 pontos em janeiro, em uma escala que vai de 0 a 200.Na comparação com o primeiro mês de 2008, O ICC caiu 14,4%. Em dezembro, o ICC apresentou queda de 19% no mesmo tipo de comparação.Na avaliação da fundação, apesar da evolução favorável do ICC em janeiro, "o índice ainda situa-se num patamar baixo em termos históricos". Em comunicado, a FGV informou que, no bimestre dezembro-janeiro, o ICC acumulou uma variação de 3,5%, taxa inferior à variação média de 4,2% apurada para o mesmo período nos três anos anteriores. Porém, no bimestre anterior (outubro-novembro de 2008), o índice havia se reduzido em 14%, em comparação com uma média de crescimento de 4,6% registrada nos três anos anteriores, em igual período.O índice é composto por cinco quesitos da "Sondagem das Expectativas do Consumidor", apurada desde outubro de 2002 (com periodicidade trimestral, até julho de 2004, quando passou a ser mensal). O levantamento abrange amostra de mais de 2.000 domicílios, em sete capitais, com entrevistas entre os dias 2 e 22 de janeiro. Às 11h a FGV concede coletiva de imprensa sobre o indicador.

Tudo o que sabemos sobre:
consumidorconfiançaFGV

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.