finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Confiança do consumidor sobe 1,4% em fevereiro em SP

O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) na região metropolitana de São Paulo registrou alta de 1,4% em fevereiro ante janeiro, segundo pesquisa divulgada hoje pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio). O indicador subiu de 159,9 para 162,2 pontos. O ICC é medido em uma escala que varia de zero a 200 pontos. Resultados acima de 100 pontos revelam otimismo.

AE, Agencia Estado

16 de fevereiro de 2011 | 12h22

Segundo avaliação da Fecomercio, o avanço se deve à segurança dos consumidores quanto à manutenção dos bons níveis de renda e emprego. Para a instituição, "o resultado demonstra forte otimismo do consumidor quanto à situação socioeconômica do País, recuperando-se da percepção negativa que tiveram em janeiro devido ao acúmulo de contas como IPVA, IPTU e aos gastos sazonais como as matrículas escolares."

Um dos dois indicadores que compõem o ICC, o Índice de Condições Econômicas Atuais (ICEA), também teve resultado positivo, mostrando alta de 3,1% na comparação com janeiro. Segundo a Fecomercio, os consumidores com 35 anos ou mais, que costumam ter filhos em idade escolar e sentem o peso da rematrícula em janeiro, mostraram-se 4,5% mais confiantes em fevereiro. O público feminino também se destacou, apontando melhora de 4,1% em sua avaliação. Já o Índice de Expectativas do Consumidor (IEC), que indica a percepção em relação ao médio e ao longo prazo, permaneceu praticamente estável, com leve alta de 0,4% em fevereiro ante janeiro.

Tudo o que sabemos sobre:
confiançaconsumidorFecomercioSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.