Confiança do consumidor sobe 1% em novembro, diz FGV

A confiança do consumidor subiu 1,0% no mês de novembro, após cair 2,2% em outubro, sempre na comparação com o mês anterior, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV), ao divulgar o Índice de Confiança do Consumidor (ICC), na série com ajuste sazonal. "A evolução favorável no mês é, no entanto, insuficiente para compensar a perda observada em outubro, mantendo o índice abaixo da média histórica de 115,5 pontos pelo nono mês consecutivo", informou a FGV. Com o resultado, o desempenho do indicador, calculado dentro de uma escala de pontuação de até 200 pontos (quanto mais próximo de 200, maior o nível de confiança do consumidor), ficou em 112,8 pontos.

IDIANA TOMAZELLI, Agencia Estado

25 de novembro de 2013 | 08h46

O ICC é dividido em dois indicadores - o Índice de Situação Atual (ISA) e o Índice de Expectativa (IE). O ISA mostrou leve alta de 0,2%, ao passar de 120,6 para 120,8 pontos. No mês anterior, ele havia caído 0,6%. Já o IE subiu 1,4 %, de 107,5 para 109,0 pontos. Em outubro, o indicador havia recuado 3,0%.

Segundo a FGV, o grau de satisfação dos consumidores com a situação da economia no momento atual ficou praticamente estável. Entre outubro e novembro, a proporção de consumidores que avaliaram a situação atual da economia como boa aumentou de 16,2% para 16,6%, enquanto a dos que a julgaram ruim caiu de 35,2% para 35,0%.

O otimismo em relação às finanças pessoais nos meses seguintes foi quesito o que mais contribuiu para melhora das expectativas. O indicador deste quesito avançou 1,3%, ao passar de 132,9 pontos para 134,6 pontos, permanecendo acima da média histórica (131,4).

A parcela de consumidores projetando melhora da situação financeira familiar aumentou de 37,2% para 38,9%; já a dos que preveem piora se manteve em 4,3%. O levantamento abrange amostra de mais de 2.000 domicílios, em sete capitais, com entrevistas entre os dias 30 de outubro e 19 de novembro.

Tudo o que sabemos sobre:
confiançaconsumidorFGVnovembro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.