Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Confiança do consumidor volta a subir em setembro, diz FGV

O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) subiu 0,7 por cento em setembro, recuperando apenas parte da forte perda vista no mês anterior, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta quarta-feira.

REUTERS

24 de setembro de 2014 | 08h25

O ICC atingiu 103,0 pontos, contra 102,3 pontos em agosto, quando havia caído 4,3 por cento para atingir o menor nível desde abril de 2009.

"Após um período de queda acentuada da confiança dos consumidores até maio, os resultados se tornaram mais voláteis e por isso devem ser analisados com cautela", destacou a coordenadora da pesquisa na FGV/Ibre, Viviane Seda.

Em setembro, a melhora deveu-se à diminuição do pessimismo com a economia nos meses seguintes e, segundo Viviane, isso pode estar relacionado com a redução das incertezas com o fim do período eleitoral.

Neste mês, o Índice de Expectativas (IE) subiu 2,1 por cento, a 102,2 pontos, melhor resultado desde abril de 2014 (103,6). Por outro lado, o Índice da Situação Atual (ISA) recuou pouco mais de 2 por cento, chegando a 104,8 pontos em setembro, menor nível desde maio de 2009 (103,0), segundo a FGV.

O cenário atual para o consumidor brasileiro é de juros altos e inflação elevada, que vem rondando em 12 meses o teto da meta do governo --de 4,5 por cento pelo IPCA, com margem de dois pontos percentuais para mais ou menos-- mesmo depois que a economia entrou em recessão no primeiro semestre.

(Por Camila Moreira; Edição de Patrícia Duarte)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROCONFIANCACONSUMIDOR*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.