Confiança do empresariado da indústria fica estável em fevereiro

Índice medido pela CNI ficou em 61,8 pontos, com pequeno recuo de 0,2 ponto ante janeiro 

Eduardo Rodrigues, da Agência Estado,

17 de fevereiro de 2011 | 11h33

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (Icei) ficou praticamente estável em fevereiro, em 61,8 pontos, de acordo com dados divulgados nesta quinta-feira, 17, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Em relação a janeiro, houve um pequeno recuo de 0,2 ponto.

Pela metodologia empregada, valores acima de 50 pontos indicam confiança. Além disso, o indicador está 2,1 pontos acima da média histórica, de 59,7 pontos.

Segundo a entidade, porém, o otimismo do empresariado neste início ano está menos disseminado do que no começo de 2010. Na comparação com fevereiro do ano passado, o Icei acumula uma queda de seis pontos.

"A queda no otimismo é resultado do resfriamento da atividade econômica nos últimos meses. Em fevereiro do ano passado, a indústria estava em um momento muito bom", afirmou em nota o economista da CNI Marcelo Azevedo.

Todos os portes de empresa apresentaram menor confiança em relação a fevereiro do ano passado. A piora do otimismo também ocorreu em todas as regiões.

Da mesma forma, as expectativas do empresariado para os próximos seis meses se deterioraram, de 71 pontos em fevereiro de 2010, para 65,5 pontos agora. A pesquisa da CNI foi realizada entre 31 de janeiro e 14 de fevereiro com 1.839 empresas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.