Confiança do empresário cresce, mas é a pior desde 1999

A confiança dos empresários em relação ao desempenho da indústria e ao futuro da economia melhorou no início deste ano. O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) registrou 57,2 pontos na pesquisa deste mês, numa escala de zero a 100 pontos, contra 52,7 pontos no levantamento anterior, de outubro de 2005. Contudo, a apuração da Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostram que os os pontos registrados em janeiro são os mais baixos para o mês desde 1999."Os empresários ainda percebem os efeitos da política monetária e deterioração dos negócios na comparação com os últimos meses", ressalta o estudo, assinado por Renato da Fonseca, gerente executivo da Unidade de Pesquisa da CNI. A instituição alerta que em janeiro há, tradicionalmente, um aumento da confiança dos empresários, já que é o mês em que eles se planejam para o ano. Por isso o aumento do indicador deve ser olhado com cautela, segundo o estudo.O indicador que mede o sentimento dos empresários para os próximos seis meses também cresceu em janeiro: de 52 pontos em outubro do ano passado para 58,4 pontos. Mas em relação às condições atuais dos negócios, os empresários ainda vêem um cenário desfavorável, ainda que de forma mais branda do que em outubro. Entre as grandes empresas, o indicador subiu de 48,4 pontos para 51,3 pontos. Já entre as pequenas e médias, o índice ficou em 47,9 pontos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.