Confiança dos empresários continua em nível baixo

A confiança dos empresários brasileiros continua nos piores níveis desde 1999, apontou pesquisa divulgada ontem pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). O Índice de Confiança do Empresário Industrial (Icei) ficou em 46,5 pontos em agosto, apenas 0,1 ponto acima do resultado registrado em julho, quando o indicador teve a quinta queda consecutiva ao atingir 46,4 pontos, o pior patamar da série histórica da pesquisa, que começou em 1999.

LAÍS ALEGRETTI , BRASÍLIA, O Estado de S.Paulo

19 de agosto de 2014 | 02h04

Na comparação com agosto do ano passado, o índice caiu 6 pontos. Além disso, continua inferior à média histórica da pesquisa, que é de 57,4 pontos. Desde abril deste ano o índice está abaixo da linha divisória dos 50 pontos, o que indica que os empresários enxergam um cenário ruim para seus negócios, levando em conta a situação tanto de suas empresas quanto da economia brasileira. Os indicadores variam de 0 a 100. Os números abaixo de 50 indicam falta de confiança e acima, confiança.

"A pesquisa mostra empresários com expectativas baixas e aponta que existe avaliação de piora com relação aos negócios das empresas e quanto à economia brasileira", disse o economista da CNI Marcelo Azevedo. "À medida que os empresários perceberam piora das condições da economia brasileira, isso passou para as expectativas e o índice de confiança reduziu."

Incerteza. Para Azevedo, o cenário de eleições sempre traz incerteza, mas não necessariamente pessimismo. Por isso, ele não atribui o resultado de agosto à proximidade da escolha de um novo presidente para o País.

A alta de apenas 0,1 ponto ainda deixa uma incerteza em relação à trajetória da confiança dos empresários nos próximos meses deste ano, segundo o economista. "O resultado não foi suficiente para descartar nova queda e tampouco uma recuperação", apontou o economista.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.