Confiança dos empresários do comércio cresce em julho

Os empresários do setor de comércio de bens e serviços do município de São Paulo estão mais otimistas e propensos a contratações, de acordo com o Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC), divulgado hoje pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio-SP). O índice avançou 4,2% em julho ante junho, atingindo 124,3 pontos em uma escala que varia de 0 a 200 e demonstra otimismo quando acima dos 100.

CIRCE BONATELLI, Agencia Estado

19 de agosto de 2011 | 13h08

A pesquisa mostrou que 74,89% dos empresários afirmaram em julho que pretendem aumentar o quadro de funcionários. Destes, 9,88% pretendem "aumentar muito" o quadro.

Em nota, a entidade afirma que a percepção otimista reflete o ótimo nível de emprego e renda do País. A elevação no índice de confiança em julho ocorreu mesmo após a notícia de que o faturamento do comércio no primeiro semestre de 2011 registrou recuo de 0,3%, de acordo com dados divulgados nesta semana pela Fecomercio-SP. Na avaliação da entidade, isso demonstra que o otimismo do empresário se baseia mais no rendimento de seus negócios do que em dados macroeconômicos.

A tendência para os próximos meses é de que o ICEC permaneça estável enquanto não houver um aperto na política de restrição ao crédito adotada pelo governo e limitações na capacidade de consumo das famílias, fatores que afetam diretamente o comércio, segundo a Fecomercio-SP.

Tudo o que sabemos sobre:
varejocomércioconfiançaFecomercioSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.