Confiança econômica na zona do euro sobe ao maior nível desde março de 2008

Índice sobe para 100,6 em abril apesar das preocupações crescentes com a dívida grega

Cynthia Decloedt, da Agência Estado,

29 de abril de 2010 | 09h01

O sentimento econômico na zona do euro subiu ao seu nível mais elevado em dois anos em abril, apesar das crescentes preocupações em relação ao impacto da crise da dívida grega sobre o bloco. A pesquisa mensal da Comissão Europeia mostrou que o Indicador de Sentimento Econômico subiu para 100,6 em abril, de 97,9 em março, o nível mais elevado desde março de 2008, com o sentimento na Alemanha e na França compensando o pessimismo na Grécia e em Portugal. Economistas esperavam elevação do índice para 99,4 em abril.

 

O indicador de sentimento econômico na Alemanha, onde os exportadores se beneficiam da recuperação na demanda global, saltou para 104,7 em abril, de 100,4 em março. Na França, a segunda maior economia da zona do euro, o indicador subiu para 102,5 em abril, de 100,5 em março.

 

Mas na Grécia, o índice caiu para 69,1 em abril, de 69,6 em março, o menor nível desde maio do ano passado. O indicador de sentimento econômico em Portugal caiu para 93,8 em abril, de 95,2 em março.

 

Desdobrando o indicador, a Comissão Europeia informou que o índice de confiança do empresariado subiu para 0,23 em abril na zona do euro, de -0,20 em março, o nível mais elevado desde maio de 2008. O índice de confiança do consumidor subiu para uma máxima em 22 meses de -15 em abril, o índice de confiança no setor de serviços avançou para uma máxima em 21 meses de +5 e o índice de confiança no setor de varejo foi para uma máxima em 22 meses de -1. O sentimento no prejudicado setor de construção permaneceu inalterado em -25. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.