Confiança em queda nos EUA derruba bolsas na Europa

As principais bolsas de valores da Europa registraram um dia de fortes baixas, influenciadas pela queda no índice de confiança do consumidor dos EUA, que caiu ao nível mais baixo dos últimos nove anos.Em Londres, o mercado acionário encerrou o pregão em baixa de 3,78%, também contaminada pelo noticiário negativo sobre algumas empresas importantes. Para os analistas do Deutsche Bank, embora o cenário continue a ser de uma recuperação econômica lenta, o mercado de ações não tem como embarcar em um movimento sustentado de alta até que se esclareçam as incertezas sobre a economia e sobre os riscos geopolíticos.Na bolsa de Paris, a queda chegou a 4,99%, com todas as 40 componentes do índice em baixa. Operadores disseram que o mercado reagiu ao indicador de confiança dos EUA. "Parece que isso vai continuar. A força necessária para uma virada não existe. Ninguém está comprando e a confiança e o entusiasmo estão no fundo do poço", afirmou um investidor.Em Madri, a bolsa terminou o pregão em menos 2,57%. Operadores disseram que o índice Ibex-35 poderá cair abaixo do nível de suporte dos 6.000 pontos. A bolsa de Frankfurt fechou em baixa de 5,53%. "A Alemanha continuará a sofrer com a saída do capital de investidores estrangeiros até que esse governo acéfalo possa provar que é capaz de proporcionar um ambiente mais positivo para investimento", disse um operador. O setor de tecnologia liderou as perdasEm Lisboa, a baixa atingiu 2,41%. "O mercado esteve fraco durante toda a sessão, mas ficou pior depois que saiu o indicador nos EUA", disse um corretor.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.