Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Conglomerado 3M vai cortar 1,8 mil empregos

Com demanda menor por causa da crise, empresa também atrasará o pagamento de bonificações de 2009

Marcílio Souza, da Agência Estado,

08 de dezembro de 2008 | 12h42

O conglomerado industrial norte-americano 3M Co. está cortando 1,8 mil empregos e pedindo que alguns funcionários aceitem tirar licença não remunerada ou férias neste mês, informou o Wall Street Journal. Veja também:Desemprego, a terceira fase da crise financeira globalEntenda a disparada do dólar e seus efeitos Dicionário da crise Lições de 29Como o mundo reage à crise   O jornal Minneaopolis Star Tribune disse na última sexta-feira que a companhia também atrasará o pagamento de bonificações de 2009. Uma porta-voz do grupo não foi encontrada para comentar o assunto.  No terceiro trimestre do ano, a empresa disse que iria eliminar mil posições. Da mesma maneira que muitas outras fabricantes, a 3M tem visto a demanda por muitos de seus produtos diminuir por causa da crise.

Tudo o que sabemos sobre:
Crise FinanceiraCrise nos EUA3M

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.