André Dusek/Estadão
André Dusek/Estadão

Congresso deixa de votar meta fiscal de 2017 por falta de quórum

Pauta foi trancada por vetos e destaques a serem analisados por parlamentares; data da próxima sessão conjunta será decidida na semana que vem

Ricardo Brito, O Estado de S.Paulo

02 de agosto de 2016 | 23h41

BRASÍLIA - O presidente do Congresso, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), anunciou nesta terça-feira, 2, o encerramento da sessão conjunta por falta de quórum sem a apreciação do projeto que revisa a meta fiscal de 2017. 

Renan anunciou que na próxima segunda-feira, 8, vai decidir com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o dia da próxima reunião do Congresso.

Os parlamentares apreciaram apenas os 14 vetos por meio de cédulas eletrônicas, mas, por falta de acordo com a oposição e em razão do baixo quórum, não se avançou na pauta com a votação dos destaques aos vetos, de outras propostas e da nova meta fiscal para o próximo ano. 

Os vetos trancam a pauta do Congresso e, por isso, qualquer outra matéria só poderá ser apreciada posteriormente.

A sessão conjunta desta terça-feira começou duas horas depois de ser aberta, à espera do número mínimo de 257 deputados e 41 senadores. A principal pauta de votação era o projeto que revisa a meta fiscal de 2017. 

Durante a sessão, Renan chegou a fazer um apelo em plenário a fim de garantir a presença dos parlamentares. 

Tudo o que sabemos sobre:
Renan CalheirosRenanRodrigo Maia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.