Congresso dos EUA aprova plano de Obama de corte de impostos

Medida faz parte de esforço para criar empregos; endividamento do país deve aumentar

Reuters,

17 de dezembro de 2010 | 07h07

O Congresso dos Estados Unidos deu na noite de quinta-feira aprovação final para o acordo que o presidente Barack Obama e os republicanos fizeram para estender o corte de impostos, em um esforço de criar empregos mesmo elevando o endividamento do país.

Com objeção de muitos democratas do partido de Obama, a Câmara - com 227 votos a favor e 148 contra - aprovou o pacote de US$ 858 bilhões em cortes de tributos e maiores benefícios a desempregados em uma economia em que quase 10% das pessoas estão sem trabalho.

A medida, que tinha sido aprovada pelo Senado na quarta-feira, deve ao menos no curto prazo prover alguma melhora à economia norte-americana, mas também elevará a dívida nacional de US$ 14 trilhões e alguns temem que o endividamento do país esteja se aproximando de níveis perigosos. (Kim Dixon e Thomas Ferraro)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROPACOTEOBAMAAPROVA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.