seu bolso

E-Investidor: O passo a passo para montar uma reserva de emergência

Congresso dos EUA chega a acordo sobre plano de ajuda de Obama

Pacote teve valor reduzido para US$ 789 bilhões; votação pode acontecer na manhã de quinta.

BBC Brasil, BBC

11 de fevereiro de 2009 | 20h27

Ambas as casas do Congresso americano chegaram a um acordo nesta quarta-feira sobre o plano proposto pelo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, para estimular a economia do país.O líder da maioria no Senado, Harry Reid, disse que o acordo "aparou as arestas" entre a versão aprovada na Câmara dos Representantes, de US$ 820 bilhões, e a de US$ 838 bilhões aprovada pelo Senado.O valor do pacote foi reduzido para US$ 789 bilhões e inclui gastos e cortes de taxas com o objetivo de resgatar a economia americana. O texto final pode ser votado na manhã de quinta-feira. O presidente Obama deve então ratificar o projeto, tornando-o lei. O democrata Harry Reid afirmou que o pacote deve gerar cerca de 3,5 milhões de empregos.Ele disse também que mais de um terço do pacote deve ser destinado ao corte de taxas e incentivos para a classe média do país."O acordo que conseguimos cria mais empregos que o texto aprovado pelo Senado e custa menos do que o pacote aprovado pela Câmara", disse ele.A Câmara dos Representantes aprovou o pacote no final de janeiro, sem contar com o apoio dos republicanos.Nesta terça-feira, o Senado aprovou uma nova versão do programa por 61 a 37 votos, com pouco apoio dos republicanos. Representantes das duas casas tiveram que chegar a um texto comum, que deve ser submetido à votação tanto na Câmara dos Representantes como no Senado. Obama pressionou o Congresso esta semana a agir rápido. Ele disse que queria sancionar a lei já neste final de semana.O pacote inclui ajuda para as vítimas da recessão na forma de benefícios aos desempregados, tíquetes para alimentação, cobertura médica, além de outras medidas. Estados que correm o risco de cortar seus investimentos sociais devem receber bilhões de dólares. O senador democrata Max Baucus havia dito que 35% do total deveria ser destinado a incentivos fiscais. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
estados unidosobamapacote

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.