Conheça os fundos imobiliários

Os fundos imobiliários possibilitam ao investidor fazer aplicações no setor sem precisar se envolver diretamente na administração do negócio. Até o momento, os fundos concentram investimentos institucionais, de fundos de pensão, seguradoras e incorporadoras. As cotas são caras e difíceis de serem negociadas no mercado secundário. Como são fundos fechados, o administrador não tem compromisso de garantir o resgate destas. Alguns administradores atuam como market maker, garantindo a recompra das cotas, durante um período. Mas a maioria ainda não oferece este benefício. As expectativas são de que, com o tempo, os fundos sejam uma forma mais fácil de fazer negócios no setor imobiliário. Esta é uma previsão teórica, que ainda não se concretizou. CVM regulamenta setor Os fundos imobiliários são regulamentados pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM). A Comissão deve dar autorização para o funcionamento do fundo e fazer o acompanhamento de seus demonstrativos financeiros. O fundo tem seis meses para fazer a captação dos recursos e aplicar no empreendimento. Se, no final, as cotas para realizar o empreendimento não tiverem sido vendidas, o dinheiro que estava aplicado deve ser devolvido. Veja nos links abaixo mais dicas de investimento em imóveis e fundos deste setor.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.