Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Conjuntura internacional é janela de oportunidade para o BC, diz Coutinho

Segundo presidente do BNDES, preços de commodities mais moderados, inflação mais baixa e desaceleração da economia possibilitam queda dos juros

Luciana Antonello Xavier, correspondente,

23 de abril de 2012 | 18h06

NOVA YORK - O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, quis deixar claro nesta segunda-feira, 23, que não fez nenhuma recomendação em seu discurso, durante almoço com investidores estrangeiros em Nova York, sobre a trajetória da Selic (a taxa básica de juros da economia brasileira). "Não disse que o juro vai cair abaixo de 9% ou para 8% - e não sei quanto. Eu disse que a conjuntura internacional, onde os preços de commodities estão mais moderados, onde a inflação está mais baixa e onde houve desaceleração, é uma janela de oportunidade que o Banco Central está usando", explicou a jornalistas após o evento.

Segundo ele, trata-se de uma observação mais geral. "Até onde o BC vai ou como vai, é uma tarefa do Banco Central brasileiro sobre a qual não me cabe fazer comentário", acrescentou. Coutinho voltou a dizer que a Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP) "já está no piso" e que não deve cair mais por enquanto. Mas ele admitiu que um cenário em que a TJLP e a Selic convergissem "seria muito bem-vindo". "Mas acreditamos que isso demanda um processo de algum tempo. Mas é uma possibilidade que não devemos descartar", afirmou.

Coutinho disse ainda que o BNDES vem gradualmente reduzindo seu papel na economia. "No ano passado, reduzimos nossa operação e este ano talvez cresçamos um pouquinho, mas é muito pouco", afirmou. O presidente do BNDES comentou também que o escândalo que gerou a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do bicheiro Carlinhos Cachoeira e que envolve a empresa Delta, responsável por várias obras no País, incluindo algumas para a Copa do Mundo de 2014, não deve atrapalhar o curso dos investimentos e o avanço dos trabalhos. Segundo ele, a Delta pode ser substituída por outra empresa.

Tudo o que sabemos sobre:
BNDES

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.