Conoco diz que acordo com Venezuela pode levar anos

A gigante petrolífera ConocoPhillips afirmou que pode levar anos para obter qualquer acordo na disputa que a companhia está travando com a Venezuela pelos ativos que o presidente Hugo Chávez expropriou no ano passado. Em seu relatório anual, a empresa americana disse que "o ritmo para qualquer acordo não é conhecido no momento, mas nós antecipamos que isso pode levar anos."A companhia, com base no Texas, também declarou que estima que o valor dos ativos que abandonou na Venezuela em junho "exceda substancialmente o investimento inicial histórico".No segundo trimestre de 2007, a Conoco teve despesas de US$ 4,5 bilhões para redução do valor de seus enormes ativos na Venezuela. A Conoco e a americana ExxonMobil pediram arbitragem internacional para o Centro Internacional para Acordos em Disputas de Investimentos, um braço do Banco Mundial, no ano passado.Ambas as companhias deixaram o país após o governo venezuelano mudar os termos dos contratos das empresas internacionais de petróleo, dando participação majoritária à Petróleos de Venezuela (PDVSA).Além do pedido de arbitragem, a Exxon recentemente ganhou na justiça uma ordem de congelamento de US$ 12 bilhões de ativos internacionais da Venezuela para garantir pagamento se ela vencer um processo de arbitragem internacional contra aquele governo. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.