Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Conselho aprova antecipação de produção de gás no País

O Brasil vai antecipar a produção de gás das reservas existentes no País, disse nesta quinta o ministro de Minas e energia, Silas Rondeau. Até 2008, haverá uma produção adicional de 24,2 milhões de metros cúbicos de gás por dia. É praticamente o mesmo total de gás que o Brasil importa atualmente da Bolívia, que nacionalizou as suas reservas. Esse total é metade do consumo atual do mercado nacional.Essa foi uma das medidas aprovadas na reunião desta quinta do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), cujo tema foi a independência energética do Brasil. Nessa direção, foi anunciado o desenvolvimento, pela Petrobrás, de uma tecnologia inédita no mundo: o uso de óleos de soja e outros vegetais no refino do óleo diesel. O resultado é um combustível igual ao diesel mineral, porém menos poluente. Com isso, será reduzida a necessidade de importação pelo Brasil e o preço tende a cair.O CNPE também discutiu o uso do álcool em substituição ao gás natural nas usinas térmicas. Já em setembro, a usina de Seropédica (RJ) começará a operar com turbinas que funcionarão com gás natural, álcool, diesel, gás liquefeito de petróleo (GLP) ou o gás natural liquefeito (GNL).A crise com a Bolívia ficou apenas de pano de fundo nas discussões. "O assunto foi independência energética, só isso", disse o ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues. O presidente da Petrobrás, José Sérgio Gabrielli, disse contar com a hipótese de que o contrato de fornecimento de gás com a Bolívia será cumprido, portanto não haveria com que se preocupar. "Apenas mostramos que temos uma alternativa", comentou. Questionado se essa seria uma resposta para a Bolívia, ele disse: "para bom entendedor..."SubstituiçãoO diretor de Gás e Energia da Petrobrás, Ildo Sauer, lembrou que não só o Brasil vai antecipar sua produção de gás, como também substituí-lo por outros combustíveis. "A dedução é de vocês", disse ele aos repórteres. O ministro de Minas e Energia, Silas Rondeau, informou: "É uma determinação do presidente Lula que o Brasil seja auto-suficiente em todas as suas fontes."A antecipação do gás será feita a partir das reservas encontradas no Espírito Santo. Segundo Gabrielli, são descobertas novas que exigirão uma alteração na rede de gasodutos no Sul e Sudeste. Inicialmente, a previsão era que a reserva levaria de seis a sete anos para começar a produzir. O prazo foi encurtado para dois anos.H-BioA medida mais comemorada pelo governo foi a nova tecnologia do óleo vegetal misturado ao diesel durante o processo de refino. "É um novo paradigma para a agricultura mundial", frisou Roberto Rodrigues. Já no primeiro trimestre de 2007, três refinarias da Petrobrás (Paraíba, Pará e Rio Grande do Sul) começarão a refinar o novo diesel, chamado H-Bio. Nas estimativas do ministro da Agricultura, isso representará um aumento de consumo de 1,2 milhão de toneladas de soja.Com isso, o governo mata dois coelhos com uma só cajadada: aumenta sua independência no diesel e fortalece o mercado de soja, melhorando o preço do produto. Os sojicultores tem estado na linha de frente dos protestos das lideranças do agronegócio contra a política agrícola do governo.

Agencia Estado,

18 de maio de 2006 | 20h44

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.