Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Conselho da Infraero confirma cobrança da Varig na Justiça

O presidente da Infraero, Carlos Wilson, disse que o Conselho de Administração da Empresa, que se reuniu na manhã desta quinta-feira, no Ministério da Defesa, referendou a decisão de cobrar na Justiça a dívida de R$ 130 milhões da Varig, acumulada este ano. Segundo Wilson, a decisão foi tomada porque a estatal chegou no limite permitido pela lei para aguardar uma proposta aceitável de renegociação por parte da empresa.Questionado sobre suas declarações de que o governo poderia intervir na Varig até amanhã, Carlos Wilson afirmou que essa foi uma "opinião pessoal". "Já expressei isso muitas vezes. Se a Varig é importante, por que não a presença do Estado?", questionou, ressaltando que não há ainda nenhuma decisão de governo sobre como agir nessa situação.Sobre a proposta avaliada na quarta-feira pelo ministro da Defesa, José Alencar, de se fazer uma conversão das dívidas dos credores em ações na Varig, Carlos Wilson afirmou que a Infraero ainda não tem uma posição sobre isso, porque precisa ser avaliada em detalhes e no conjunto do estatuto da Infraero. "Essa proposta bem como outra têm que ser maturadas e discutidas com todos os credores. Não sei exatamente se o estatuto da Infraero permite que ela seja sócia de outra empresa comercial", afirmou.Esta foi a última reunião do ano do Conselho de Administração da estatal e segundo Wilson até a semana que vem deverá estar ponto o balanço das contas do ano da Infraero. Ele evitou adiantar números, mas acredita que haverá lucro em 2004, apesar da empresa ter cerca de R$ 1,5 bilhão de créditos a receber das empresas aéreas, sendo pelo menos metade da Vasp e da Varig.

Agencia Estado,

16 de dezembro de 2004 | 13h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.