Conselho do Carrefour aprova Olofsson para o cargo de chairman

Olofsson, que vai acumular a função de executivo-chefe, tem a missão de comandar uma pesada transformação da gigante varejista, reportou o Wall Street Journal

Clarissa Mangueira, da Agência Estado,

21 de junho de 2011 | 16h11

O conselho de administração do Carrefour aprovou o plano para que o executivo-chefe da companhia, Lars Olofsson, assuma também a função de chairman, o que o coloca na linha de frente de uma pesada transformação da gigante varejista, reportou o Wall Street Journal.

Em uma reunião de acionistas realizada nesta terça-feira, o chairman do Carrefour, Amaury de Seze, anunciou que renunciará ao cargo. "A hora de reunir as duas funções chegou", declarou De Seze, que continuará no conselho do Carrefour após a sua demissão.

Olofsson terá uma tarefa colossal em suas mãos como chairman e executivo-chefe da companhia. Ele está há um ano numa multifacetada reviravolta de três anos da qual depende seu emprego. Um passo da transformação foi dado na reunião de acionistas, quando os investidores aprovaram a cisão da cadeia de descontos Dia. As ações do Dia serão listadas na Bolsa de Madri em 5 de julho, e cada investidor do Carrefour receberá uma ação do Dia para cada ação da varejista francesa.

Olofsson tem enfrentado reveses no que ele chama de um plano "ambicioso", incluindo um abalo na gestão das operações principais do Carrefour na França.

A reformulação é necessária para reacender o tráfego de consumidores nas lojas francesas do Carrefour, que responderam por 39% dos seus € 90 bilhões em vendas no ano passado. O Carrefour está enfrentando uma dura concorrência de preços de rivais mais ágeis. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
CarrefourLars Olofsson

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.