Consorciados Mappin receberão bens pendentes

O Consórcio Primo Rossi vai iniciar na próxima semana a entrega dos bens pendentes dos participantes do Consórcio M, que abrigava os consórcios Mappin e Mesbla, em liquidação extrajudicial desde março do ano passado. De acordo com a diretora executiva do Consórcio Primo Rossi, Mônica Rossi, serão entregues três mil bens, entre carros, motocicletas, eletrodomésticos e imóveis, até o final de setembro. Ao assumir o Consórcio M, o Primo Rossi investiu R$ 2 milhões e manteve os empregos de 30 funcionários do Mappin e da Mesbla. Com isso, a empresa passou da 70ª posição para o 11º lugar no ranking de consórcios no segmento de veículos. O Consórcio Primo Rossi, que venceu uma licitação promovida pelo Banco Central,é responsável pelo cumprimento dos contratos de 421 grupos ativos, envolvendo 17 mil consorciados. Entre as medidas tomadas pela empresa para manter os grupos em andamento estão o aumento de 5% sobre o valor do bem para cada participante diluído no prazo de duração do contrato, que foi ampliado em mais 20 meses. Em contrapartida, o consórcio obteve descontos especiais de empresas como a Volkswagen, a Honda e a Ultraloja, de 15% em média, que garantiu aos consorciados um crédito no final do contrato.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.