Consórcio Estreito vai à Justiça contra ativistas

O Consórcio Estreito Energia (Ceste), concessionário da Usina Hidrelétrica Estreito (UHE Estreito), ingressou na Justiça com uma ação de reintegração de posse para impedir que a ocupação da entrada principal do canteiro de obras prejudique o cronograma do empreendimento.Em nota enviada à imprensa, o consórcio informou que cerca de 200 pessoas estão erguendo acampamentos na entrada do local, junto à Rodovia BR-010, sentido Estreito - Carolina, no sul do Maranhão. Segundo o consórcio, a maior parte dos ativistas é oriunda de municípios fora da área de abrangência do empreendimento. A Polícia Militar já está no local fazendo a cobertura das entradas de acesso ao canteiro. Integrante do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), a hidrelétrica é uma das maiores obras em andamento hoje no País e deve ajudar a garantir o abastecimento de energia elétrica a partir de 2010.Segundo o Consórcio Estreito, a ocupação do acesso principal de entrada ao canteiro causa "sérios transtornos ao andamento dos trabalhos construtivos", e põe em risco a segurança e integridade física de aproximadamente dois mil trabalhadores da Hidrelétrica Estreito.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.