Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Construção ajuda IGP-M a desacelerar na 2a prévia do mês

A inflação pelo Índice Geral dePreços do Mercado (IGP-M) desacelerou para 0,19 por cento nasegunda leitura deste mês, ante 0,26 por cento em igual períodode junho, informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV) nestasexta-feira. Dos três componentes do indicador, no entanto, apenas oÍndice Nacional de Custo da Construção (INCC) mostrou alívio. O INCC registrou aumento de 0,25 por cento, frente aoavanço de 1,71 por cento anterior. O custo da mão-de-obra teve variação positiva de 0,10 porcento, depois do avanço de 2,95 por cento no mês anteriordevido ao dissídio salarial. O Índice de Preços por Atacado (IPA) subiu 0,14 por cento,frente à variação positiva de 0,05 por cento na segunda leiturade junho. O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) avançou 0,29 porcento, depois da alta de 0,22 por cento no mesmo período dejunho. Contribuíram para o avanço da taxa os gruposAlimentação, Vestuário, Educação, Leitura e recreação eDespesas diversas. Por outro lado, os grupos Habitação, Saúde e cuidadospessoais e Transportes aliviaram o IPC, com destaque para aqueda de 1,53 por cento na tarifa de eletricidade residencial,após alta de 0,17 por cento anterior. Na primeira leitura de julho, o IGP-M avançou 0,15 porcento. A segunda leitura do IGP-M de junho corresponde à variaçãodos preços entre os dias 21 de junho e 10 deste mês. (Por Daniela Machado)

REUTERS

20 de julho de 2007 | 08h33

Tudo o que sabemos sobre:
NEGOCIOSINFLACAOIGPMATUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.