Construção civil emprega 1,2% a mais em maio

O nível de emprego formal na construção civil brasileira subiu 1,2% em maio na comparação com abril, segundo dados divulgados nesta quinta-feira pelo Sindicato da Indústria do Estado de São Paulo (Sinduscon-SP), em conjunto com a Fundação Getúlio Vargas (FGV) Projetos. A alta corresponde a um incremento de 17,5 mil vagas formais no setor.No acumulado até maio, o setor gerou 75,8 mil empregos, o que representa um aumento de 5,4% sobre o mesmo período do ano passado. No fim de maio, a construção civil brasileira registrava 1,471 milhão de trabalhadores formais. No acumulado de 12 meses, o levantamento apontou a admissão de 132,6 mil trabalhadores formais, o que significa alta de 9,9% no período.Em São Paulo, as contratações na construção civil subiram 0,25% em maio, desacelerando o ritmo de abril, que registrou alta de 0,96% sobre março. O resultado de maio equivale ao incremento de 987 postos de trabalho, contra os 3,765 trabalhadores contratados no mês anterior.No acumulado dos cinco primeiros meses do ano, o crescimento em São Paulo foi de 3,5%. No fim de maio o setor empregava 398,2 mil pessoas no Estado, uma elevação de 8,64% no acumulado de doze meses.Segundo avaliação do Sinduscon-SP, a modesta elevação no nível de emprego do setor no Estado de São Paulo foi reflexo das quedas do nível de emprego em quatro regiões. A maior queda relativa ocorreu na região do ABCD, com redução de 1,44%, ou 303 vagas. No município de São Paulo, o nível de emprego acumulou alta de 0,44%, de abril para maio. Os trabalhadores formais do setor na Capital totalizavam 187,9 mil, no fim de maio. A maior alta relativa em maio foi registrada na região de São José do Rio Preto, com acréscimo de 335 trabalhadores (+3%).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.