Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Construção civil emprega menos em agosto

Desempenho é bem inferior ao verificado em agosto de 2010, quando as contratações no setor cresceram 1,75% ante o mês anterior ou 48.576 trabalhadores 

Agência Estado,

25 de outubro de 2011 | 11h03

Com a contratação de 38.770 trabalhadores, o nível de emprego na construção civil brasileira cresceu 1,27% no mês de agosto na comparação com julho, segundo pesquisa mensal divulgada pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (SindusCon-SP).

O desempenho é bem inferior ao verificado em agosto de 2010, quando as contratações no setor cresceram 1,75% ante o mês anterior, somando 48.576 trabalhadores. No acumulado de 2011, o indicador registra alta de 9,44% em relação ao mesmo período do ano anterior e nos últimos 12 meses de 7,77%.

Em nota, o presidente do SindusCon-SP, Sergio Watanabe, afirma que a construção segue crescendo, embora em um patamar menos vertiginoso do que em 2010. "Isto significa que o setor continua aquecido e está ascendendo de forma mais gradual", acrescenta.

Com as novas contratações, em agosto a construção brasileira empregava um total de 3.096.470 trabalhadores com carteira, dos quais 1.585.439 estão no Sudeste; 646.340, no Nordeste; 431.833, no Sul; 245.379, no Centro-Oeste e 187.479, no Norte.

Somente no estado de São Paulo em agosto foram contratados 4.350 trabalhadores, indicando acréscimo de 0,54% ante julho. No acumulado do ano o indicador do estado apresenta alta de 7,54%, com 56.358 contratações, e acréscimo de 6,13% em 12 meses.

Tudo o que sabemos sobre:
empregoSinduscon

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.