Construção civil mantém ritmo de expansão em agosto, segundo CNI

Em uma escala onde valores acima de 50 pontos significam crescimento, a atividade na construção civil registrou 56 pontos no mês, mostrando aceleração em relação a julho

Eduardo Rodrigues, de O Estado de S. Paulo,

27 de setembro de 2010 | 12h20

A construção civil manteve o ritmo de expansão em agosto, de acordo com sondagem do setor divulgada há pouco pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Em uma escala onde valores acima de 50 pontos significam crescimento, a atividade na construção civil registrou 56 pontos no mês, mostrando aceleração em relação a julho, quando a velocidade de evolução na produção havia ficado em 54,9 pontos.

Segundo a CNI, a expansão no setor em agosto ocorreu em todos os portes de empresas, mas foi maior entre as grandes construtoras, cujo indicador chegou a 58,9 pontos. Já o índice das médias companhias ficou em 57 pontos no mês, com as pequenas registrando 51,7.

O setor apresenta aquecimento, de acordo com o documento, uma vez que a atividade registrada em agosto esteve acima do usual para o mês, com indicador em 55 pontos, acima do patamar de referência de 50 pontos. Mais uma vez, as grandes empresas foram que a registraram maior aquecimento, com índice em 57,3 pontos, enquanto as pequenas ficaram próximas do desempenho comum para o oitavo mês do ano, com 50,5 pontos.

Com isso, as expectativas dos empresários da construção civil para os próximos seis meses se mantiveram positivas. As perspectivas para aumento da atividade (65,3 pontos), contratação de novos empreendimentos e serviços (63,1 pontos) e de compras de insumos e matérias-primas (64,2 pontos) ficaram bem acima dos 50 pontos de referência na escala de avaliação. Foram entrevistadas 435 empresas do setor entre os dias 31 de agosto e 21 de setembro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.