Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Construção de moradias e novos alvarás caem em julho nos EUA

O início de construções de moradias e a emissão de novos alvarás surpreenderam e recuaram em julho, pressionados por declínios acentuados em unidades de mais de uma família, mostrou relatório do governo divulgado nesta terça-feira.

REUTERS

18 de agosto de 2009 | 09h48

O Departamento de Comércio informou que as novas construções de moradias caíram em 1 por cento para o patamar anualizado e ajustado sazonalmente de 581 mil unidades, bem abaixo das expectativas do mercado de 600 mil unidades. A leitura de junho foi revisada para cima, para 587 mil unidades, frente a registro preliminar de 582 mil.

O início de construção de moradias de mais de uma família despencou 13,3 por cento em julho. No entanto, no segmento de unidades para uma só família --o mais atingido dentro do mercado imobiliário-- houve avanço de 1,7 por cento, para taxa anualizada de 490 mil unidades, maior patamar desde outubro.

Frente a julho do ano passado, o início de contruções afundou 37,7 por cento.

A emissão de novos alvarás, que dá uma ideia para a construção futura, cedeu 1,8 por cento para 560 mil unidades em julho. O registro foi menor que as previsões de analistas de 580 mil unidades. Em comparação ao mesmo período do ano passado, houve queda de 39,4 por cento.

O total de estoques de casas em construção caiu para a mínima recorde de 609 mil em julho, segundo o departamento, enquanto o número total de alvarás também atingiu a mínima recorde de 102.300.

Tudo o que sabemos sobre:
MACROEUACONSTRUCAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.