Construtoras terão reforço de R$ 3 bi do FGTS

As construtoras terão um reforço de R$ 3 bilhões em recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para recompor uma linha de crédito criada em dezembro do ano passado para socorrer o setor. Naquele momento, quando o País vivia o auge da escassez de crédito por causa da crise mundial, foi feito um primeiro aporte, também de R$ 3 bilhões.

, O Estadao de S.Paulo

05 de setembro de 2009 | 00h00

A autorização do Conselho Curador do FGTS para a liberação do valor adicional foi publicada ontem no Diário Oficial. Para que os recursos fiquem disponíveis, entretanto, a Caixa Econômica Federal, encarregada do repasse, ainda precisa editar normas complementares. Citando dados da Caixa, o conselho informou que há uma demanda represada de quase R$ 5 bilhões nessa linha de crédito.

O presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), Paulo Safady Simão, afirmou que esse mecanismo é bom tanto para as construtoras quanto para o FGTS. "No atual momento de queda de juros, o fundo também precisa de alternativas mais rentáveis para aplicar o patrimônio dos trabalhadores e, assim, poder viabilizar mais recursos para financiar habitação."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.